Como Ajudar seu Cliente a Sair do Sofá

As 5 Funções Secretas do Coach para Líderes
16 de junho de 2016
A Força Leonina das Metáforas
30 de junho de 2016

O assunto de hoje é procrastinação e como ela pode afetar o desempenho do seu cliente e, principalmente, o seu. E também, como você pode identificar os tipos de procrastinação e como vencer esses grandes sugadores de energia.

Mas vamos começar do início: o coach é um profissional que tem como sua missão ajudar o seu cliente a atingir todo o seu potencial. Ele busca, usando técnicas muitas vezes desenvolvidas por ele mesmo, ajudar o seu coachee a falar melhor, perder peso, conseguir aquela tão sonhada posição, enfim, ser uma pessoa de sucesso. Até aí, todos estamos de acordo, certo?

Mas existe uma barreira inicial que é difícil de ser rompida.  Você pode criar mil planos de ação, mil estratégias, um milhão de pequenos passos para atingir o grande objetivo… Mas muitas vezes é um desafio muito maior fazer o seu coachee se mexer e fazer acontecer!

 

"Procrastinadores, uni-vos... Amanhã!"

“Procrastinadores, uni-vos… Amanhã!”

Mentalmente, muitas vezes as pessoas acham que contratar um serviço é o bastante. Você já deve ter ouvido falar de pessoas que compram livros e deixam na estante, pagam academia e nunca pisam no lugar, compram cursos online e nunca abrem o e-mail.

Não é preguiça ou mesmo má vontade. É o que chamamos de procrastinação. É o ato de “vamos começar depois”. E muitas pessoas contratam coaches ou qualquer tipo de ajuda profissional, mas continuam procrastinando.

Nesse momento você pode pensar “problema delas” e seguir sua vida… Ou você pode tomar suas próprias ações para ajudar seu cliente a parar de procrastinar!

Eu sei que você, comprometido com o seu cliente, vai querer ajuda-lo, então vamos falar de como vencer o bichinho da procrastinação:

O primeiro passo, como qualquer bom exterminador faz antes de atacar a praga, é conhecer o que está enfrentando. Eu identifiquei 3 motivos que levam à procrastinação e como eliminá-los:

  1. Sobrecarga:

Imagine que você olha para a sua casa suja, que não vê uma faxina há 2 semanas e pensa: “Nossa, isso vai demorar pelo menos uns 2 dias para organizar. Acho que vou aproveitar o tempo e ir na academia ao invés disso”. Parece algo familiar? Então, esse é um típico caso de procrastinação por sobrecarga, ou seja, o medo de encarar projetos muito grandes e que você não sabe por onde começar. Muitas pessoas já abandonaram doutorados, empresas, pesquisas farmacêuticas e mesmo treinamentos de coaching.

Como vencer: Um dos maiores erros que as pessoas fazem quando tentam atingir um objetivo enorme é ir de cara contra ele, sem ter o bom senso de quebrar um projeto imenso em muitos pequenos projetinhos que podem ser tomados imediatamente. Você pode aconselhar o seu cliente (e ajudar no planejamento) de dividir suas tarefas em pequeno action points que levem apenas 15 minutos cada.

Por exemplo, você pode começar qualquer abordagem com uma simples pesquisa no google. Peça para o seu cliente escolher 5 links diferentes e depois escolher o que ele acha melhor. Uma tarefa simples, mas que já dá uma sensação de já ter feito algo.

E é exatamente esse o antídoto para esse tipo de procrastinação: pequenas vitórias que incentivam a continuar.

  1. Medo

Muitas vezes evitamos tomar certas ações porque o próximo passo nos leva até uma região desconhecida, fora da nossa zona de conforto. Pedir um aumento, ligar para um novo cliente, enviar uma nova proposta de projeto… Evitamos seguir em frente com essas ações porque não sabemos aonde elas irão nos levar, então pensamos sempre no pior cenário possível.

Convenhamos que isso deu certo nos tempos da caverna, essa estratégia ajudou nossos ancestrais a sobreviver… Mas eu diria que continuar com essa estratégia é um pouco antiquado. Melhor dizendo, evoluiu para a procrastinação pelo medo.

Como vencer: Temos que nos convencer que tudo está bem e não há nada para temer. Mais uma vez, dividir as ações em pequenos passos pode ajudar e muito.

Ao inves de dizer para si mesmo “eu tenho que entrar na universidade de direito”, divida as ações em pequenos pedaços, por exemplo, “quero ver quais são as datas de inscrição para o processo seletivo”, ou “vou pesquisar quais são as melhores universidades de direito”, ou ainda “quais são as leituras obrigatórias”. Logo, de passo em passo, você atingiu o objetivo sem sequer perceber o tamanho da “encrenca”.  Ir devagar faz com que passemos reto pela sensação de perigo que um projeto grande traz.

 

  1. Falta de Benefícios tangíveis

Humanos são animais que buscam o conforto. É muito fácil simplesmente largar o corpo na frente da televisão e fazer algo. Para criar motivação e sair do Netflix, precisamos ver um benefício claro que valha a pena o esforço de sair da zona de conforto. Para que ir à academia se você não vê benefícios imediatos?

Como vencer: Uma técnica cruel, porém efetiva é aumentar a percepção de dor da inação e consequentemente aumentar o benefício da ação, para que fique bem claro o que ele está perdendo ao ficar parado. O que motiva mais? Uma garoa ou uma tempestade?

Caso a recompense não seja grande o bastante, faça o seu cliente se perguntar: “O que pode acontecer se eu não mudar? Onde estarei em um ano, três anos, se eu continuar onde estou?”. Use um megafone para fazer a pergunta, se necessário. Mostre o pior cenário possível. E depois, faça o mesmo, com a mesma intensidade, para a visão de sucesso. Descreva exatamente como tudo pode dar certo.

Pode parecer que não, mas a visão de onde você pode estar no próximo ano faz a diferença entre levantar e trabalhar, ou assistir mais um episódio da nova série do Netflix.

 


 

E é assim que derrotamos o fantasma da procrastinação. Parece simples, mas também exige que você faça sua própria pesquisa de como motivar e falar com o seu cliente. Para tal, influência é fundamental.

 

Aprenda o poder do "AGORA"

Aprenda o poder do “AGORA” na minha aula ao vivo

 

Então, que tal assistir a minha aula ao vivo amanhã e aprender como ter uma influência positiva sobre o seu coachee?

Amanhã, as 20h! Não perca!

Para se inscrever, é só clicar aqui!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *