Deu branco: Como Estimular a Criatividade no trabalho?

Empresas para você se inspirar
9 de maio de 2017
Top 3: E-books que vão te ajudar a alavancar a sua carreira!
22 de maio de 2017

Você já parou para pensar por quê, às vezes, é tão difícil escrever um texto? Mesmo tendo conhecimento sobre determinado assunto, colocar as ideias no papel e articulá-las de modo a construir um texto coerente, inovador e que desperte o interesse do leitor nem sempre é uma tarefa fácil. Muitas vezes é preciso sair da rotina e buscar novas perspectivas que possam estimular a nossa criatividade.

Essa realidade está presente em várias esferas sociais. Seja no trabalho, no ambiente acadêmico ou no meio artístico, por exemplo, a atividade criativa precisa ser praticada constantemente para ser aprimorada e gerar bons frutos. Exercitar esse atributo, no entanto, pode causar certo receio, já que, segundo Solange Mata Machado, coordenadora do curso de MBA de Inovação da HSM Educação, de São Paulo, as pessoas têm medo de se expor e sofrer algum tipo de ridicularização, que pode resultar em um bloqueio emocional. Pensando nisso, o potencial criativo precisa, portanto, ser incentivado em todos os meios para que o óbvio ceda espaço à incorporação de práticas e ideias inovadoras que vão constituir o processo de criação.

Por isso, listei algumas atitudes que podem te ajudar a eliminar algumas barreiras ao longo do processo criativo e a criar (muitas!) novas ideias:

 

1 – Sistematizar as ideias

É provável que, enquanto você esteja lendo, assistindo a TV ou até mesmo caminhando pelo parque surja aquela ideia para o projeto que você está desenvolvendo  no trabalho. É importante que essas novas ideias que se manifestam ao longo de atividades rotineiras sejam anotadas e, posteriormente, estruturadas para que, em um futuro próximo, você saiba como utilizá-las a seu favor.

 

2 – Perder o medo

O medo de errar é recorrente em praticamente todas as ações que executamos. Apesar disso, somente podemos nos aperfeiçoar se nos permitimos tentar e refletir sobre o que foi feito. Testar as possibilidades é uma forma de ampliar nosso repertório criativo.

 

3 – Fazer perguntas

Quando questionamos alguém sobre algo que foi dito ou foi feito, seja em casa, no trabalho ou na universidade, junto com as respostas, temos acesso, também, às perspectivas que estão por trás de determinada fala ou atitude. Tais perspectivas podem incitar novos pensamentos e até mesmo promover a associação de ideias sobre um assunto específico.

 

4 – Compartilhar suas experiências com o outro

Quando você troca ideias com outras pessoas sobre os projetos que você está desenvolvendo, até mesmo o olhar do outro te leva a perceber nuances que, se forem bem aproveitadas, podem enriquecer o seu trabalho.

 

5 – Conhecer o diferente

O simples contato com pessoas, lugares e histórias diferentes das quais você está acostumado te conduz a experiências que, em algum momento, podem provocar insights que serão úteis no desenvolvimento de alguma tarefa que exige um toque de inovação.
Gostou das minhas dicas para estimular o seu processo de criação?

Então, não espere para colocá-las em prática e se destacar nas suas atividades!

2 Comentários

  1. Olá Laila, Boa tarde!!!

    Realmente sua dicas são bem interessantes, pois me identifiquei em algumas situações citadas aqui nesse artigo.
    por ex: sinto uma dificuldade muito grande em gravar vídeos, penso em fazer, mesmo sabendo que posso fazer sem mostrar meu rosto.
    mais essa é só uma das……….. mas de qualquer forma, parabéns pelo conteúdo, com certeza de muito valor.

    Parabéns e sucesso.

  2. Airton disse:

    Muito bom. Obrigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *