Geração Z, a liderança de cara nova.

5 erros de comunicação na liderança
11 de setembro de 2019
Os 7 perfis desafiadores para se tornar um Líder
25 de setembro de 2019

Geração Z: eles chegaram, você piscou, e cada vez mais eles vêm ganhando espaço no mercado de trabalho e em posições de liderança.

Quem é liderado por eles deve ter esse contexto em mente, a liberdade que eles sentem se manifesta em suas decisões de trabalho. Essa geração abrange os nascidos depois dos anos 2000, os quais são completamente tecnológicos, focados em redes sociais, entendem-se facilmente e estão sempre em busca de algo novo, ou seja, zona de conforto definitivamente não faz o gênero desta geração.

Essa geração tem muito como inspiração os Millennials, que são geralmente conhecidos como profissionais que “vivem suas paixões”.

Também conhecida como Geração Y, os Millennials são os nascidos entre 1985 e 1999. 

A Geração Z também amadureceu à sombra dos Millennials, o que ajudou a formar esse gosto por liderar e sempre se sentir competente e um grande desejo de aprender.

Geralmente, os recém-formados são mais abertos a novas informações e conhecimentos, além de que sempre estão interessados ​​em saber mais. Possuem o desejo constante de adquirir mais conhecimentos ou aperfeiçoar habilidades. São motivados quanto mais são recompensados, se sentem valorizados, e, principalmente, apreciam treinamentos voltados à multimídia, pois essa é a primeira geração que cresceu junto com as plataformas digitais.

Esses novos perfis de líderes estão sempre conectados, possuem raciocínio sempre rápido, gostam dos desafios, são perfis sonhadores, mas que realizam, tomando a iniciativa e assumindo a responsabilidade por criar inovação de qualquer tipo dentro de um negócio.

Assim, percebemos a intensidade dessa geração. Podemos ressaltar, também, a importância dos feedbacks para o crescimento e desenvolvimento deles. Segundo os dados divulgados pelo site americano Inc., 60% da geração Z gostaria de receber várias análises durante a semana, e 40% quer que as interações com os superiores sejam diárias.

Quanto maior for a quantidade desses feedbacks, maior o estímulo da liderança dessa geração.

A diversidade e a inclusão não apenas impulsionam o desempenho da empresa e aprimoram a inovação, mas também são fundamentais no recrutamento e retenção de talentos da próxima geração.

Quando nos deparamos com líderes que são motivadores, queremos nos tornar cada vez também mais motivadores, pois buscamos referências. Não importa em qual geração você se encontra ou se identifica, ao decidir ser líder você tem que estar pronto para ser o motivador da maneira correta.

Acredito que muitas dúvidas podem surgir, mas eu estou aqui para te ajudar a ser cada vez mais a pessoa que vai se tornar o motivador da sua equipe.

Clique Aqui e saiba como.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *