Três lições sobre liderança da série “Pesadelo na Cozinha”

Os 7 perfis desafiadores para se tornar um Líder
26 de setembro de 2019
Três lições sobre liderança da série “Pesadelo na Cozinha”

A série “Pesadelo na Cozinha”, com Erick Jacquin, pode nos dar vários exemplos de liderança, tanto positivos quanto negativos. Após o término da segunda temporada do programa, o episódio do restaurante “Pé de Fava” voltou a ser comentado na internet. 

Penso que de tudo podemos tirar um aprendizado, e analisando todas as reportagens e postagens nas redes sociais, cheguei a algumas conclusões e gostaria de compartilhar com vocês.

1 – Não faça economia sem sentido

Durante o episódio sobre o restaurante Pé de Fava, o chef Jacquin descobriu que o proprietário do restaurante deixava o freezer desligado no período noturno para “economizar”, mas essa ação fazia ele alcançar o objetivo pretendido? O que quero dizer é, não investir na equipe vai trazer o resultado de que você precisa? 

O dono do restaurante desligava o aparelho para economizar na conta de energia elétrica e fechar as contas, mas, em contrapartida, os alimentos estragavam e ainda, ele corria o risco de ter o restaurante interditado. Então, fazia sentido ele ter essa economia? 

Já parou para pensar nisso? Será que você está correndo o risco de perder um bom profissional porque não investiu em capacitação? Ou por não ser maleável e ter empatia?

Quanto custaria para você “desligar” esse colaborador e colocar outro no lugar? O custo do turnover – isto é, a alta rotatividade de colaboradores – é alto: impacta negativamente nos resultados da empresa, pois leva tempo (e dinheiro) para treinar funcionários novos até que eles consigam executar suas tarefas com o máximo de eficiência e precisão possíveis. Logo, tenho certeza de que não faz sentido ter essa economia.

2 – Não coloque lenha na fogueira

Já viu aquele chefe que briga com um membro da equipe na frente dos outros, ou coloca um profissional contra o outro? Se você assistiu o episódio do “Pesadelo na Cozinha”, então deve ter visto! Mas isso não acontece só no restaurante Pé de Fava.  

Não seja o chefe chato que constrange sua equipe! Alguém fez algo errado ou que não foi visto de maneira positiva? Faça uma reunião particular e nunca chame a atenção de alguém na frente de todos.

E, além de conversar com esse profissional, é preciso ajudar! Converse, entenda a situação que ocorreu e busque uma solução apropriada. 

Agora, quando for reconhecer e elogiar, faça diante do o grupo, pois isso proporciona satisfação e incentiva todos a fazer um bom trabalho.

O chefe de cozinha perdeu a paciência com o proprietário do restaurante durante o episódio. Foto: reprodução Pesadelo na Cozinha.

3 – Não perca a razão

Já ouviu aquela frase “Gritou perdeu a Razão”? Pois bem, ela é verdadeira! Então, cuidado para não passar dos limites. 

Durante o episódio do programa, o chef Jacquin perdeu a paciência e gritou com o proprietário do restaurante. Essa cena gerou vários memes e risadas na internet, mas, quando você se depara com essa situação na vida real, não é nada engraçado. 

Usar o tom certo nas conversas é essencial para ser um líder respeitado. Ou seja, não adianta estar certo, e perder a paciência e não saber usar argumentos para convencer a equipe. É necessário exercer uma comunicação não-violenta, pois, embora a agressividade possa surtir efeitos rápidos, essa postura, a longo prazo, é extremamente prejudicial para a produtividade da equipe.

É preciso ter calma e saber lidar com situações que podem estressar você. Gritar não resolve nada, pelo contrário, complica ainda mais.

Não deixe as pessoas usarem você como um mal exemplo de líder, seja aquele que todos admiram e que invejam os profissionais que trabalham ao seu lado.

O que achou desses aspectos? Assim como fiz uma análise minuciosa sobre o programa, também posso fazer na sua liderança. Quer ser um líder influente e respeitado? Podemos trabalhar juntos! Saiba mais sobre minha mentoria.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *