Os perigos do QI (Quem Indica)

5 tendências do mercado em 2017
3 de janeiro de 2017
Como crescer na empresa?
24 de janeiro de 2017

Hoje vou te falar sobre o famoso “QI” (Quem Indica), que nada tem a ver com o quoeficiente de inteligência.

Qual é o limite para indicar um amigo ou conhecido para a sua empresa? Qual o limite para que a empresa aceite esse tipo de seleção?

Você sabia que isso pode ser perigoso? Por isso, é bom tomar cuidado com algumas coisas:

1- Analise

Antes de tentar favorecer qualquer amizade, é importante analisar os perfis – tanto da pessoa quanto da vaga. A vaga se encaixa no perfil e nas habilidades do seu conhecido? Você acha que ele é perfeitamente capaz de exercer todas as funções? Isso tudo é muito importante. Se tudo der errado, você pode prejudicar a imagem do seu conhecido, da empresa e a sua própria com o seu gestor.

2- E aí?

Como a empresa vai proceder no processo de seleção? Será igual ao processo comum, com entrevistas e testes, ou as etapas serão puladas? Veja bem: você, enquanto RH ou gestor, não pode correr riscos. Infelizmente, muitas empresas passam por isso direto, ou ainda forjam processos seletivos sabendo exatamente quem vão contratar. Não arrisque! Nesses casos, a chance de pegar um colaborar incondizente com a vaga e com o estilo da empresa é grande.

3- Copo meio cheio

Mas também é importante olhar a situação pelo lado positivo. Se bem analisado e colocado em teste, o colaborador pode ajudar (e muito!) a empresa a progredir. Pode ser a pessoa certa para a função, pode ser alguém perfeitamente encaixado para a vaga – só precisa ser bem analisado (tanto o indicado quanto quem indicou – opte por indicações de colaboradores de confiança e que têm pertencimento à empresa).

Entretanto, é claro que nem todo mundo precisa de indicação. Você pode se mostrar, ser visto pelo mercado, criar sua própria autoridade e conseguir o emprego que tanto almeja – e ainda crescer dentro dele! Quer saber como? É só clicar aqui.

2 Comentários

  1. Sergio disse:

    Excelente post, Laila!

    No meu ponto de vista a indicação tem que ser baseada em Capacidade de Entrega acima de tudo.

    Ter alguém de confiança é importante, mas resultado é ainda mais.

    Abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *