Porque você deve ser um líder que faz atividades extracurriculares

Como Ser um Bom Líder à distância?
20 de setembro de 2016
Ser líder: você está fazendo isso certo ou errado?
11 de outubro de 2016

Exatamente, meu caro: um líder que faz alguma outra atividade se torna automaticamente um líder diferenciado. Você já ouviu falar que praticar esportes é bom para a liderança? Te ensina a trabalhar em equipe, canalizar o estresse e equilibrar corpo e mente.

Mas, caso você não seja tão bom nisso, posso te sugerir outras atividades. Você já pensou em fazer algum tipo de trabalho voluntário, por exemplo?

A maioria das pessoas sempre fala que “não têm tempo” para isso. Mas hoje eu te convido a pensar por um outro lado: se envolver em trabalho voluntário pode te fazer não só uma pessoa melhor, mas um profissional melhor também!

Ajuda no processo

Muitos profissionais de RH estão levando em consideração o exercício de atividades voluntárias no currículo do candidato na hora de uma contratação. Isso porque o trabalho voluntário desenvolve, por exemplo, a importância de “vestir a camisa”, e isso o colaborador pode (e deve!) levar para o ambiente de trabalho.

Desenvolve competências

As grandes empresas estão cada vez mais firmando parcerias com as ONGs para estimular nos colaboradores o espírito de equipe, a colaboração, a empatia e a comunicação (oral e escrita).  A partir do momento em que você se compromete a manter uma posição numa ONG, precisa colocar em prática todas essas características – inclusive, escrever e (principalmente) se comunicar corretamente.

Incita novas habilidades

As ONGs têm caráter beneficente e dependem de ações e doações, ou seja, uma vez que você trabalha nela, você tem que fazer dar certo. Pode ser que você faça um pouco de tudo (do serviço administrativo ao marketing), pode ser que você tenha que dar palestras para divulgar, pode ser que você tenha que lidar com fornecedores e enfrentar situações inusitadas. Mas essa é a parte boa: você vai descobrir habilidades e talentos que nem sabia que tinha!

Pratica gerenciamento de crise

Em uma empresa, você tem que estar preparado para lidar com as adversidades e os momentos de crise. Agora, peguemos um exemplo prático que acontece nas ONGs: para criar um evento beneficente, você tem que pensar diferente, e fazer muito com pouca verba – além de achar uma maneira de conseguir multiplicar as doações. Não é uma situação parecida com o plano estratégico e de metas que uma empresa possui?

Te dá a chance de inovar

O trabalho voluntário te ajuda, principalmente, a ser criativo e pensar diferente para arrecadar doações e criar soluções criativas para os eventuais problemas!

E se eu não tiver tempo?

Atualmente, as ONGs costumam ter horários bastante flexíveis de trabalho, e você pode, por exemplo, negociar um horário aos finais de semana, ou no fim da tarde, depois do seu expediente de trabalho. Além disso, dependendo da área de ocupação, você pode trabalhar home office (fazendo peças de campanha, escrevendo artigos para o site, fazendo assessoria de imprensa). Existem sites que segmentam tipos de trabalho por horário, dia, preferência de posição, religião, causa que defende, entre outros critérios.

Então, acredito que a partir de agora as desculpas acabaram, certo? Lembre-se sempre que ambos os lados podem ser beneficiados na prática do trabalho voluntário – profissionais e cidadãos.

3 Comentários

  1. Gosto e já trabalho com comunidade profissionalmente extra org.e tenho uns poemas que gostaria de publicar em direção da cidania inclusive educação ler gosto,obrigada gosto de falar sobre isto.

  2. margaridadandara@gmail.com, nasceu; São Paulo/Saúde/SP moro em Maceió/Al 49anos estudei em Maceió aluna bolsista mãe de 4 filhos alagoanos e tenho 4 netos 3homens e uma menina …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *